CAPA Tocando Bandolim

Blog Tocando Bandolim

Partes do bandolim

Rafael Ferrari      terça-feira, 20 de setembro de 2016

Compartilhe esta página com seus amigos
Tocando Bandolim Regis Bonilha

 

 

Bom, neste artigo rápido iremos falar das partes do bandolim brasileiro moderno. Sim! O bandolim - brasileiro - moderno. Por que só do bandolim brasileiro e não do bandolim de outras partes do mundo? E por que do bandolim "moderno"? Bueno, primeiramente, do bandolim brasileiro pois o bandolim em diferentes partes do mundo tem formatos um pouco diferentes, em alguns lugares sendo bem mais exótico que o nosso e, por isso, vou me atentar ao nosso formato popularizado aqui desde Jacob do Bandolim até os dias de hoje, pra que não hajam dúvidas nas comparações, uma vez que iremos utilizar o formato consagrado em nosso país.

 

Mas e por que do bandolim "moderno"? Talvez o termo mais adequado seja o bandolim "contemporâneo", aquele que conhecemos hoje. E quando eu digo hoje, digo pelo menos nos últimos 100 anos e, apenas aqui no Brasil!

 

O bandolim sendo um instrumento da idade média, talvez pouquinho depois, já passou por várias modificações com acréscimo e decréssimo de cordas (portanto o bandolim de 10 cordas não é nenhuma novidade tecnológica, nova ou mirabolante, é só a vontade do músico de alcançar sua música, como já foi presenciado em inúmeros momentos na história da humanidade) cordas simples, cordas duplas, diferentes afinações e também e principalmente, diferentes formatos que,m ou pelo momento da história ou pelo local do planeta aonde este instrumento se adaptou, tivemos variantes diversas que, além de sonoridades diferentes, causaram um visual diferente, muitas vezes até inusitado! :)  

 

>> Assista a AULA "Como Segurar a Palheta Corretamente":

 

Recentemente descobri dois sites muito legais aonde você poderá pesquisar sobre os formatos e origem não só do bandolim como de diversos outros instrumentos ao redor do mundo. Este é o site Instrumundo e eu recomendo vocês darem uma zapiada por lá!

 

Pra quem quiser matar um pouco da curiosidade dos formatos e variações de diferentes bandolins em diferentes épocas e de diferentes lugares do mundo, também recomendo uma passada nessa galeria do Pinterest que é bem interessante e mostra alguns exemplos do que eu to falando...

 

Bom, vamos ao nosso bandolim brasileiro e as partes que compõe o nosso instrumento! Aqui no exemplo, as fotos são do meu bandolim de 10 cordas construído pelo brilhante luthier Regis Bonilha. Mas não se apavorem! Tudo que está escrito aqui, serve também para o modelo tradicional com 8 cordas. A única diferença é mesmo 1 par de pegadores da tarraxa a mais, pois este modelo possui um par de cordas a mais. No restante é igual!

 

 

Se você quer se aprofundar mais no estudo do bandolim e descobrir os segredos dos maiores bandolinistas brasileiros, conheça o Curso Tocando Bandolim:

Curso Tocando Bandolim

 

 

É importante salientar que alguns aspectos técnicos do do acabamento como o Arm rest e o Sound port, não são apenas detalhes estéticos! Eles tem funções que dão um plus ao bandolinista. É como aquele carro com mais acessórios: a gente dirige os dois modelos, mas o que vem com os acessórios a mais, se torna muito mais confortável de guiar.

 

Rapidamente falarei sobre o Arm rest que nada mais é que um "descanso de braço" e serve para você apoiar o braço nele e não no tampo, deixando assim o tampo mais solto para vibrar em sua totalidade!

 

>> Assista ao vídeo de VIBRAÇÕES de Jacob do Bandolim:

 

Já o Sound port é uma boquinha extra, um furinho, na parte lateral próximo ao braço, na parte de cima e serve pra dar ao bandolinista cerca de 30% a mais de som no retorno do seu próprio instrumento, quando ele está tocando.

 

Fora isso, que outros luthiers já estão imitando, todo restante da estrutura do bandolim é a mesma de qualquer outro bandolim brasileiro, tendo em vista os aspectos particulares de construção aplicados por cada luthier.

 

Eu espero que ajude vocês a tirar qualquer dúvida que possam ter ou mesmo, a conhecer melhor o bandolim quando a sua forma aqui no Brasil.

 

Vamos lá:

 

Tocando Bandolim Regis Bonilha

Comentários


Rafael Ferrari

Sobre o autor

Rafael Ferrari é bandolinista, compositor gaúcho. Já tocou ao lado de feras como Hamilton de Holanda e Toninho Horta e há 15 anos dedica-se a estudar, criar conteúdo e ensinar bandolim.

 

Parceiros

 

Aulas de Bandolim

 

Tocando Bandolim AULA #01

AULA #02 Tocando Bandolim

AULA #03 Tocando Bandolim

AULA #04 Tocando Bandolim

AULA #05 Tocando Bandolim

AULA #06 Tocando Bandolim

AULA #07 Tocando Bandolim

AULA#08 Tocando Bandolim

AULA #10 Tocando Bandolim


Baixe o e-Book GRÁTIS:

ESCALAS PARA BANDOLIM

e-Book ESCALAS PARA BANDOLIM

 

Quer cria um site?